CEZAR CANDUCHO

Minha foto
TERRAS ALTAS DA MANTIQUEIRA., MG, Brazil

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

ITANHANDU - MG



Inscrustada nas terras altas da Mantiqueira, Itanhandu possui belas paisagens e um clima agradabilíssimo. É uma boa opção para quem busca descanso, lazer e beleza. São diversas opções para o visitante, trilhas para caminhadas, “bóia-cross”, montanhismo – com uma incrível vista da serra da Mantiqueira –, ciclismo, vôo livre ou cavalgadas pela serra do Condado ou no Alto das Posses e cachoeiras para banhos energizantes. A nascente do rio Verde está a 20 quilômetros do município.

A história do município começa com um pequeno povoado às margens dos rios Verde e Passa Quatro e próximo a várias fazendas. Esse núcleo urbano primitivo deu origem ao Arraial de Barra do Rio Verde. Joaquim de Almeida Campos, morador do local, fez doações para a construção de uma capela em homenagem a Nossa Senhora da Conceição. A imagem entronizada nessa capela é a mesma que hoje se encontra na Matriz de Itanhandu.

A vida no arraial começa a sofrer transformações com a inauguração da Estrada de Ferro Minas & Rio, em 1884, quando novos moradores e estabelecimentos comerciais dão vida nova ao local.

Depois de ser conhecido como Barra do Rio Verde e Estação de Capivari, o arraial passa a se chamar Itanhandu pela população. De acordo com a Lei nº 556, de 30 agosto de 1911, o arraial Itanhandu foi elevado a distrito, pertencente ao município de Pouso Alto. A emancipação política só aconteceu no dia 7 de setembro de 1923.

Em 1918 foi criado o Ginásio Sul-Mineiro, que se tornou uma referência cultural de todo o Sul de Minas.

Itanhandu era o nome que o povo indígena da região dava ao rio Verde. O significado vem da junção de duas palavras Ita – pedra – e Nhandu – ema, corredeira. Era para indicar a grande quantidade de seixos às margens do rio.Existe também a versão que o nome Itanhandu significa pássaro de pedra, pelo fato da grande quantidade de pássaros que ficava sobre as pedras do rio.

Hoje 94% da população é alfabetizada, sendo o 2º lugar no País com o menor número de analfabetos. Artesanato e produção de laticínios são o forte do município. Em todas as comunidades, encontram-se trabalhos em ponto-de-marca, crochê e abrolhos. Queijos deliciosos, doce de leite e os doces caseiros produzidos na serra dos Noronhas agradam ao paladar de todos os visitantes. Em termos de recursos naturais, o município possui ricas jazidas de bauxita.

O calendário de eventos da cidade é farto; todos os meses acontecem atividades diversificadas, torneios leiteiros, serestas, festas religiosas e o tradicional Festival de Música de Itanhandu, em julho.

"Minha vida política começou em Itanhandu "

Juscelino Kubitscheck
          

Nenhum comentário: